clear

Vozes dissonantes: As reações poéticas à Terceira Cruzada na Germânia Imperial

Na segunda metade do século XII, a lírica e a cultura cavaleirescas instalaram-se na Germânia Imperial, sendo recebidas de braços abertos pela própria corte do monarca. Porém, o século XII também trouxe o envolvimento dos germânicos com o movimento cruzadístico em larga escala, protagonizando as expedições de 1147-49 e 1188-91. Mas, ao analisarmos a confluência entre as obras da lírica cavaleiresca germânica e a expedição levantina comandada pelo imperador Frederico I, encontramos vozes dissonantes acerca da participação na cruzada. Agora, a vida cortesã se tornou a muitos mais desejável do que a salvação através da guerra santa. Estudar este fenômeno é o objetivo de nossa apresentação, enquadrando-o nos desenvolvimentos sócioculturais da Germânia Imperial na segunda metade do século XII.

Citação completa

ARAUJO, Vinicius Cesar Dreger de. Vozes dissonantes: As reações poéticas à Terceira Cruzada na Germânia Imperial. Revista Medievalis, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 01-26, 2013.