clear

Kreuzlieder: encontros entre a Poesia e a História acerca das expedições germânicas às Cruzadas (1188-1228)

Diferentemente do pensamento tradicional acerca das Cruzadas, entre fins do século XI e a primeira metade do século XIII, houve grande envolvimento de cruzados oriundos do Sacro Império Romano, particularmente do reino da Germânia. Este processo gerou consideráveis implicações na vida política e cultural germânica do período. Podemos constatar tal fato na produção lírica em médio-alto-alemão, que abrange duas grandes categorias: o Minnesang – o canto da minne (amor) – e a Spruchdichtung (poesia sentenciosa). Estas podem, por sua vez, ser subdivididas em outras tantas, sendo uma delas a Kreuzlied, na qual os poemas têm seu eu lírico tematizando o movimento das Cruzadas. Walther von der Vogelweide, Hartmann von Aue, Friedrich von Hausen, Albrecht von Johansdorf, Otto von Botenlouben e Heinrich von Rugge são exemplos de Minnesänger que apresentaram em suas canções temas como a participação nas expedições cruzadas, o contato com o outro (no caso os islâmicos), o discurso da minne, a despedida e os embates religiosos e laicos. Esse artigo pretende, desta forma, analisar alguns exemplos dessa lírica com a finalidade de compreender de que forma o movimento cruzado é representado pelos Minnesänger da época, assim como discutir a inserção dos germânicos na história das Cruzadas.

Citação completa

ARAUJO, Vinicius Cesar Dreger de; SILVA, Daniele Gallindo Gonçalves. Kreuzlieder: encontros entre a Poesia e a História acerca das expedições germânicas às Cruzadas (1188-1228). Revista de História da Unisinos, [S.l.], v. 22, n. 3, p. 331-346, 2018.